19 de jan de 2012

* Maternidade Consciente por Eleanor Luzes.




Para o desenvolvimento de uma afetividade saudável, é preciso debruçar-se sobre os achados da ciência pré e perinatal, não só para compreender como uma sociedade tão predatória se constituiu, mas, sobretudo, porque os achados desta ciência, uma vez ensinados aos adolescentes, possibilitarão à humanidade conhecer uma qualidade de vida drasticamente melhor.

Este trabalho teve, inicialmente, a intenção de ser um estudo baseado em um questionário de pesquisa que visava o levantamento das observações feitas por profissionais das áreas de obstetrícia, especialmente aqueles ligados à visão de parto humanizado, psicoterapeutas que trabalham com práticas de renascimento e outras linhas afins, os quais tivessem experiência sobre a questão avaliada, relacionando as particularidades existentes nas crianças nascidas com as seguintes condições:

a) Antes da concepção, os pais tinham alguma informação, seja científica ou espiritual, que os incentivaram a conceber de modo consciente, colocando a intenção de semear uma vida plenamente saudável em seu filho.

b) Sabendo da importância de uma gestação consciente sob estresse minorado, os pais tomaram cuidados dietéticos e participaram de atividades criativas para a melhor qualidade de vida da criança que estavam gerando.

c) Escolheram um parto humanizado, por julgarem isto melhor para seu filho.
d) A mãe amamentou durante, pelo menos, seis meses, pois entendia que isto seria melhor para seu bebê.

e) A mãe foi a pessoa que cuidou diretamente do filho, durante os primeiros três anos, por entender que sua presença era o fator mais importante para o desenvolvimento saudável de seu filho.








Nenhum comentário:

Postar um comentário

๖๔΅˚◦.Minha Arte.◦˚΅๖๔